Crime no Edifício London

Parece até que foi um livro escrito por Ágatha Christie, ou um episódio de 007. Mas não é ficção. É a vida real.
Obviamente, há coisas intrigantes no caso Isabella Nardoni. Ao que tudo indica, o pai Alexandre Nardoni jogou a menina do prédio. Mas porque um cidadão consciente formado em direito faria uma loucura dessas? Não, ele não seria tão débil mental assim. Pare e pense: Nardoni é advogado, ele sabe das consequências de um crime desses. Então, porque o cometeu?
Ele e sua esposa Ana Carolina Jatobá (que também é suspeita do crime), deram uma entrevista longa à Rede Globo. Jatobá sempre respondia aflita às perguntas que eram direcionadas ao Alexandre. Era como se ela estivesse com medo de um deslize da parte dele, medo de que ele revelasse algo publicamente. Porém, ela mais chorou do que falou: Uma verdadeira atriz. Aliás, entre ela e Suzane Von Richtofen, eu nem sei quem merece ganhar o Oscar.
Em alguns momentos da entrevista, enquanto Jatobá falava, Nardoni sorria – com aquela cara de psicopata que ele tem – não demontrando em nenhum momento sequer emoção pela morte da filha.
Outras esfinges no caso são: Nardoni ligou para o pai logo após o crime ter sido feito. Só quero lembrar a vocês que o pai de Alexandre também é advogado. Então, qual teria sido a conversa daquela ligação? Eu tenho a breve suspeita de que foi o seguinte:
-Pai, matei a Isabella. O que digo a polícia?
-Diga que alguém entrou no partamento e cometeu o crime.
E quem seria essa misteriosa terceira pessoa que pegou o elevador, calou a boca da criança, cortou a rede de proteção da janela e a jogou em treze minutos apenas? E pior ainda: Usando a sandália do pai de Isabella? Sem sequer ter arrombado a porta? Como a terceira pessoa entrou? Com a chave da frente?
Nardoni diz que existia uma terceira pessoa, como quem diz assim à polícia:
-Tinha alguém lá. Agora se virem para encontrar essa pessoa.
Ou seja: Ele faz pouquíssimo caso! Como se realmente quisesse ser preso!
Muitas dúvidas e nenhuma resposta. E o destino? E o futuro? Será que, com o tempo, o caso Isabella será esquecido e não solucionado? E mudando de assunto: Alguém lembra do sumiço de Madeleine?

Anúncios

Fale com ela:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s