Cronista Amadora

“Eu sou a matéria da minha obra.”
::Montaigne

Eu sou a narradora-personagem de minha própria vida. Me enfiei nessa história e nela traço vários caminhos. Escrevo em primeira e terceira pessoa. Arrisco também a segunda, desafiando as leis da gramática. Eu solto o verbo. Eu tenho papel sobre a mesa e caneta na mão. Eu tenho poder sobre mim.
Eu tenho a voz que ecoa nas mãos. Eu tenho uma caligrafia terrível que pode ser compensada em minha inspiração.
Eu tenho tormenta e mente aberta. Eu tenho canetas de todas as cores, papéis em formatos diversos. Infância, anseios versos e todas as rimas que você desejar.
Eu sou cronista egoísta e amadora. Sou poetisa da alma e inventora de ilusões. Eu tenho vinte e sete pseudônimos, pouco mais que quarenta personagens. Eu uso palavras difíceis e outras por demais aderidas ao nosso cotidiano. Eu ponho sonhos, sensações. Listo notas, invento canções. Adoto estilos, procuro jeitos.
Abuso de trocadilhos. Semeio frases, palavras soltas, pensamentos reunidos. Eu grito aqui onde tudo é preto no branco. Aceito meu ofício.
Eu sou cronista. Cronista amadora. e egoísta.

Anúncios

Fale com ela:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s