Do futuro

“Quando eu morrer, com certeza, vou para o céu. O céu é uma cidade de férias. De férias boas,que não acabam mais. Assim que chegar lá, vou procurar São Francisco de Assis para ficar amigo dele. Amigo mesmo, de verdade. Tão amigo, tão íntimo, que ele há de me chamar Nandinho e eu hei de chamar ele de Chiquinho.”
::Fernando Sabino, aos nove anos de idade, para o amigo Moacir Werneck de Castro.

É 12 de Julho de 2031. A Terra está girando rapidamente. Um dia tem 20 horas. Está caindo uma neve dos diabos por aqui. As mudanças climáticas se intensificaram tanto nos últimos anos que Carnaval agora só se tem no Pólo Norte. O filho do Dunga treina a seleção para a próxima Copa e é certo que perderemos. Todos os cubanos tem Orkut e qualquer tipo de droga já é legalizada em toda a Europa. Casamento entre pessoas do mesmo sexo é muito comum e o preconceito é quase que inexistente. A Amazônia ainda existe, ainda respira, ainda vive. É que agora os criminosos que desmatarem a floresta são queimados na fogueira. A Record é líder de audiência e a Microsoft faliu. Um atentado terrorista destrui a Estátua da Liberdade nos E.U.A. Não sem antes ter colocado abaixo a Torre Eiffel em Paris. Osama tem mais de cem anos e, recentemente, fez um vídeo em que diz que irá poupar o Cristo Redentor por motivos de religiosidade. E que, muito em breve, ele fará campanha para a presidência dos Estados Unidos. Quer ser o sucessor de Obama. O LHC trava todo ano. O MST quer invadir a White House. Bush foi internado num manicômio e o segredo da Monalisa finalmente foi desvendado (mas esse eu não vou contar).
Eu tenho 39 anos, cinco dedos em cada mão, dois olhos, uma boca e seis romances publicados. Colaboro para o jornal que meu pai lia quando eu era criança e escrevo crônicas para a revista que eu lia quando era adolescente. Não me casei, não tenho filhos. Consegui fazer duas faculdades e comprei um apartamento com paredes vermelhas. Nos fins-de-semana assisto filmes, bebo vinho e arrumo gavetas até o amanhecer. A estante de livros toma conta das quatro paredes daqui da sala e o meu sonho foi realizado, o de ter uma mesinha com revistas no banheiro. A Sky agora é de graça e o MP3-44.abc2 é a nova moda entre os jovens.
Hoje é o dia da minha morte. 39 anos é pouco, eu sei. Estou tranquila, não há nada a temer. A dama de preto pode aparecer a qualquer momento. Falecer, aqui no futuro é tão natural quanto no início do século. Acontece todo dia. É claro que não terei uma homenagem póstuma. Como uma praça ou faculdade com o meu nome. Tampouco ganhei o Oscar de Melhor Roteiro ou desfilei para a Victoria’s Secret. Tenho um plano de morte perfeito: Acabo de ler A Última Crônica de Frenando Sabino e já preparo os dizeres da minha lápide.
É quase cinco horas. Meu vôo para Budapeste sai daqui a pouco. Sempre pensei que morreria num avião, no meio de uma turbulência. Um pouso forçado que não daria certo, eu to indo de Varig mesmo! Aqui do lado tem umas revistas sobre o Acre. Que agora é um pequeno país, fora do Brasil. Assim como Fernando de Noronha.
Penso em meu testamento. Aquele velho desejo de que meus antigos diários sejam publicados. A porcelana deixarei com a mãe, os discos da Britney ficarão com minha irmã e espero mesmo que os livros sejam doados para orfanatos.
Talvez eu me sente ao lado de um terrorista. Talvez eu me tranque no banheiro do avião e morra de claustrofobia. Talvez chegue um insano atirando para todos os lados. O fato é que eu não herdei a tuberculose de meu pai e nem a diabetes de minha avó. Não possuo qualquer tipo de câncer e essas alergias não são suficientes para causar um estrago mortal. A não ser que a aeromoça, acidentalmente, coloque amendoim na minha comida. O que será pouquíssimo provável.
E foi. Porque na verdade, ao sair, cai nesse maldito buraco, esse abismo enorme que ACM Neto ainda não mandou tapar. Cai por pura distração, enquanto lia o obituário do jornal.

::Esse post é inspirado nessa postagem do Breno Fernandes, logo após eu saber a data da minha morte no site Death Clock.

Anúncios

Fale com ela:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s