Ângela Carneiro por Ângela Carneiro

(Ângela Carneiro traça o seu perfil de forma amigável e inocente no livro Caixa Postal 1989.)

“Nasci no Rio de Janeiro, um Rio de Janeiro lindo, sem grades nos prédios, com um único mendigo amigo na rua, o Tião, que me prometia animaizinhos de presente e nunca os dava. Pela manhã, nadava no marzão limpo de Copacabana até ver o Cristo, e nas noites de lua cheia voltava à praia só para aprender a palavra beleza.
Pois é, cresci e minhas irmãs tiveram cinco meninos. Achei a idéia tão boa que quando casei providenciei ter dois, o Pedro e o Caike. Mas ai eu já tinha estudado em Michigan, passado férias em Fortaleza, sido bandeirante, aluna do Cabral, feito pedagogia, defendido tese, desistido de ser hippie, estudado artes e feito um bocado de besteira.
Fui morar em Belo Horizonte e morri de saudades do Pão de Açúcar. Mas conheci tantos mineiros maravilhosos que agora tenho saudades de lá.
Como sempre gostei de livros (meu apelido era ‘traça’) e vivia escrevendo coisas, fui burilando as palavras até que publiquei, com Malu Alexim, Qual o Caminho do Sol? e depois, em 1993, Meu Olho é um Planeta todos dois por essa mesma editora (José Olympio).
Criar é como comer pipoca: Quando a gente começa, não consegue parar. Então, aqui estou de novo dividindo com você meus sonhos. Enquanto espero ansiosa suas opiniões, continuo ensinando desenho artístico na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo , da Universidade Federal do Rio de Janeiro, começando um doutorado e inventando outras histórias.
Gosto muito de tudo. Quer dizer, gosto de vermelho, de estrelinha, de sorvete, de batata-frita, de lápis de cor, de piadas, de cinema, de decalques de rosas, de gente, de viajar e de brincar num teclado. Taí, acho que dá pra dizer que sou mãe, cristã, professora, amiga e feliz. Mais feliz ainda por vocês terem passado a fazer parte da minha vida.”

Anúncios

5 respostas em “Ângela Carneiro por Ângela Carneiro

  1. éeh muito boom, e nem conheço essa Angela carneiro,mas agora já gosto muito!Sua autobiografia ficou muito perfa véei :)

    beejos amore

  2. Eu espero conseguir criar sem parar um dia, até a criação toda se transformar num livro.
    Bjitos!

  3. ai ke post lindo ! amei… o chato é ver que nossos filhos não vaum nascer com a msma visão que nascemos do mundo , do nosso rio de janeiro que nós msmas néé.. tb as coisas sempremudam, nada é o mesmo pra sempre, até pq não nascemos com a mesma visão que nossos pais nasceram sobre o mundo e o nosso rio de janeiro.. mais o que realmente é importante, é ke em msmo em epocas diferentes nossos pais, a gente, os nossos filho tenham visões diferentes porem boas..é isso ke importa… deveriam lutar por isso né… beijinhos

Fale com ela:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s