A arte de romper

Gostaria de lhe enviar uma carta, mas as cartas nunca se apressam e eu sim tenho pressa em lhe comunicar algo. Desculpe fazer tudo por e-mail, acredito que já tenha passado por semelhante situação, mas não sou boa com palavras ditas, faço melhor quando escrevo. Talvez você esteja no trabalho, lendo isso pela manhã; ou mesmo em casa, à noite. No primeiro caso, aviso de antemão que o seu dia será péssimo. Já no segundo, creio que terá insônia.
Venho então, por meio desta, pedir-lhe que desista de mim. Isso certamente o surpreende, mas não hesite em fazer o que é certo, já que eu mesma estou lhe indicando o caminho. Como conversamos da última vez, o amor não acaba de imediato, quando se rompe um compromisso. Você tem toda a razão. Eu o amo muito, muito mais do que ontem e menos ainda do que amanhã. Talvez eu o ame eternamente e, com o tempo, esse amor se transformará em remorso, visto que já é um lamento. E é justamente por amá-lo tanto, por lhe guardar a mais cara afeição, que desjo que não mais se iluda comigo. Sério. Não valerá à pena se arriscar por mim, mantendo qualquer vínculo ou romance imaginário (platonicamente falando). Não sou o tipo de pessoa com a qual se pode conviver facilmente ou esperar muito. Você bem conhece o meu gênio. Sou fraca. Sou absurdamente fraca e ingênua. E não devo permitir que alguém tão maravilhoso como você perca o tempo com uma perdedora, nada merecedora de seu afeto, que sou. De coração: Você merece sim, alguém muito melhor.
Reconheça o fato de que é absolutamente mal pensado apaixonar-se por alguém dez ou doze anos mais nova. Nova em tudo: Da pouca experiência à nítida imaturidade. E o fato de estarmos longe um do outro é ainda melhor, pois evita futura aproximação. É exatamente isso: Cancele seus planos de vir até aqui me conhecer pessoalmente, será inútil. Não pode querer travar conhecimentos maiores com quem é vista como um problema.
Tem o claro direito de reclamar os motivos deste tão inesperado escrito. E, na verdade, não há razão específica. O que quero é protegê-lo de humilhações futuras por parte da minha família – toda a sequência de infelizes ocasiões serão um martírio. Quero poupá-lo da imperfeição e insanidade deles. Certamente não o aceitarão, da mesma forma que não aceitam as condições e planos que procurei impor ao meu futuro.
Eu penso que, apesar de muito amá-lo, não me vejo como a mulher certa que o fará feliz todos os dias, embora o veja como o homem que sempre estaria disposto a me fazer sorrir. Eu o amo, repito. Eu o amo, mas preciso abusar de meu bom senso, porque acredito que só poderá ser feliz de verdade se estiver longe de mim.
Não se muda o destino de algumas pessoas. Se o meu for na base da infelicidade, aceito-o. E mereço. Mereço todo e qualquer tipo de desprezo. Nunca fui de boa índole, sempre tive meus princípios, nunca fui de sacrifícios e por demais desobediente. Sou muito teimosa e errante, não terei salva minha alma. E me conformo, pois também nunca tive muito juízo.
Penso em abandonar a escrita. Sempre penso nisso, é verdade, mas preciso deixar de publicar crônicas por algum tempo. Minha escrita nunca foi saudável. Cada palavra minha faz uma ponte com qualquer atributo de infortúnio. Esta carta, por exemplo.
Por favor, não me telefone. Se o fizer, não irei atendê-lo. Pode me enviar resposta para este e-mail, caso queira se despedir. Mas não me implore uma segunda chance. Eu o amo muito. Mas por favor, e para o seu próprio bem, esqueça-me.

Bem próximo do real, esta carta que escrevi (como se rompesse com um certo alguém) foi inspirada na exposição Cuide de Você, da francesa Sophie Calle. Ela convidou 104 mulheres para interpretarem um e-mail de seu ex-namorado que gostaria de romper o relacionamento de ambos. Inspirando-me na tal carta, decidi também criar um meme, que consiste em:
1.: Escrever uma carta como se você estivesse rompendo com o seu (sua) namorado(a);
2.: Escrever estas regras e uma breve explicação do que é o meme (como a que fiz acima);
3.: Indicar cinco pessoas.

Meus indicados: Adrielly, Aline Romero, Hosana Lemos, Anna Karina Bucciarelli e Jean Piter Inzaghi.

Anúncios

12 respostas em “A arte de romper

  1. Tu escreve tão bonito que o cara pode achar que é uma metáfora ;x eu seria bem mais ousada e com poucas palavras diria tudo.
    =P
    beijos ninaaaa *_*
    bom final de semana
    adorei o meme.

  2. que ideia legal essa da sophie calle.
    mas já terminei com alguém de um jeito parecido e me arrependo muito. devia ter falado pessoalmente, mas, como você disse, eu também nao sou muito boa com palavras ditas.

  3. Entendo bem isso de ser muito melhor na escrita, mas acredito que é mais digno fazer algo assim olhando nos olhos da pessoa, mas também muito mais difícil.
    Linda a carta.
    Beeijo Nina!

  4. Acho absurdamente lindo esse negócio de se sacrificar, de se manter longe de quem ama, para protegê-lo. Está linda a carta. Mas acho que você é muito mais madura do que imagina. Bom, espero que a felicidade venha pra você, e venha para ele também. Bjs.

  5. Visitei a exposição, e li a fatídica missiva, incontáveis vezes, como se para mim mesma ela tivesse sido escrita. Aí vem D. Nina e me confirma a destinatária.

    Dá-me uns dias que estou a preparar uns textos para o sarau dessa semana, e sim, vou responder esse desgosto com muito gosto.

    Bjo, Ana

  6. É realmente uma maneira poética de se terminar com alguém, fazer algo tão difícil. Eu também escolheria a segurança do e-mail, para não cair no choro na hora, para não me embaralhar e dizer besteiras.
    Beijos

  7. A carta.. ou texto é mto real… e por um lado, cruel com um coração apaixonado!! Para variar, ando ausente daqui mas sempre me encanto com tua capacidade de escrever e se expressar… parabéns Nina!!

  8. eu já rompi até pelo msn, de uma forma nada legal, eu diria. finais são difíceis, eu nunca sei o que fazer, nem oq dizer em tais horas. escrevendo eu poderia rasgar seda, e ser prolixa, e perceber que não é aquilo q eu quero. hahaha

Fale com ela:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s